Alexandre Camilo apresenta Palavras do Coração no Sesc e na Pinacoteca

Além da exposição de fotos no Sesc Santos até 27 de janeiro, a programação da Ação do Coração segue com algumas novidades até o lançamento do livro “O Dia do Amor, Diário da Ação do Coração”, em 26 de janeiro, no Teatro Coliseu.
Nas próximas semanas, Alexandre Camilo realiza o projeto “Palavras do Coração”, que reúne contação de histórias e música ao vivo ao lado do violinista Vítor Daniel. São seis apresentações, iniciadas no último dia 3, no Sesc. Às quintas, 10 e 17 de janeiro, sempre às 20h, no auditório do Sesc, elas serão voltadas ao público adulto. Já aos domingos, na Pinacoteca, nos dias 6, 13 e 20, sempre às 16h, para crianças.
“A ideia surgiu como homenagem ao Eduardo Furkini, que era um apaixonado pela arte de contar histórias. Escolhemos histórias que ele gostava. E estamos acrescentando novas histórias este ano”, diz Alexandre, irmão de Eduardo. “Essas histórias são contos de superação, de coragem, contos onde o amor incondicional está presente. Amor que ultrapassa qualquer fronteira, inclusive a da morte. É aquele amor que supera tudo”, destaca.
O livro

O livro “O Dia do Amor, Diário da Ação do Coração” será lançado em 26 de janeiro, no Teatro Coliseu, como parte das comemorações oficiais do aniversário de Santos. A partir das 18h, acontece solenidade com autoridades do município e shows do quarteto da Associação Eduardo Furkini e de Caio Mesquita. Para assistir às apresentações dentro do teatro é preciso adquirir, antecipadamente, o voucher para trocar pelo livro (R$ 50 cada), no dia. São mil lugares. É possível comprar o voucher durante as apresentações do projeto “Palavras do Coração”, ao longo da exposição da Ação no Sesc (terça a sexta, das 15h às 21h, e sábado e domingo, das 13h às 18h30), no Santuário Santo Antônio do Valongo e na Pinacoteca.
Já o livro começará a ser vendido, no dia 26, no foyer do Coliseu, a partir das 19h. Haverá um telão para quem não conseguir ver os shows na plateia.


Serviço:
Palavras do Coração

Quando:
Quintas, 10 e 17 de janeiro, 20h, no auditório do Sesc, para adultos
Domingos, 6, 13 e 20 de janeiro, 16h, na Pinacoteca, para crianças
Entrada franca

Confira a programação da 4ª Tarrafa Literária

A abertura será excepcionalmente no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237/Santos) com o show de Lobão, no dia 22/ago, às 21h, após a apresentação da banda Querô. A partir do dia seguinte, o Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100/Santos) é o palco oficial do evento. Este ano também terá a Tarrafinha para crianças e programação no Sesc (Rua Conselheiro Ribas, 136/Santos).

Entre os autores convidados, músicos como o próprio Lobão, José Miguel Wisnik e Gilberto Mendes e cientistas como Miguel Nicolelis e Edson Amâncio. E em homenagem ao centenário do Santos Futebol Clube, a Tarrafa preparou uma mesa especial com dois atletas que fizeram história no clube da Vila Belmiro: Pepe e Coutinho. Confira a programação completa da Tarrafa Literária 2012 no Teatro Guarany*.

23 | 15h | ’50 anos a Mil’, com Lobão e mediação de Matthew Shirts.
23 | 17h | ‘A Odisséia Musical’ de Zé Miguel Wisnik e Gilberto Mendes. Mediação José Luiz Tahan.
23 | 19h | ‘A África, Logo Ali’ com Agualusa e Nei Lopes. Mediação de Marcos Ferreira.
24 | 15h | ‘Autores em Revista’, com Ricardo Lísias e Javier Contreras. Mediação de Jorge Oliveira.
24 | 17h | ‘Paixão Pelos Livros’, com Pedro Paulo Sena Madureira e Jerônimo Teixeira e mediação de Alexandre Soares Silva.
24 | 19h | ‘Ficção Real ou Realidade Ficcional’, com Humberto Werneck e Paulo Lins e mediação de Ademir Demarchi.
25 | 15h | ’100 anos, 775 gols’, com Pepe e Coutinho e mediação dupla de Vladir Lemos e Michel Laurence.
25 | 17h | ‘A Crônica Nossa de Cada Dia’, com Adriana Falcão e José Roberto Torero e mediação de Roberto Muylaert.
25 | 19h | ‘Os Incorretos’, com Luiz Felipe Pondé e Leandro Narloch e mediação de João Gabriel de Lima.
26 | 15h | ‘Minhas Histórias em Quadrinhos’, com Lourenço Mutarelli e Fernando Gonsales. Mediação André Rittes.
26 | 17h | ‘Divulgadores da Ciência’, com Miguel Nicolelis e Edson Amâncio e mediação de Gustavo Klein.
26 | 19h | ‘Se Não me Falha a Memória’, com Boni e Ricardo Amaral, mediação do escritor Celso de Campos Júnior.

Laços Eternos de Zíbia Gasparetto no Teatro Coliseu

O clássico Laços Eternos, psicografado por Zíbia Gasparetto volta a Santos para uma única apresentação no Teatro Coliseu, dia 5 de agosto.

O espetáculo com adaptação de Anna Maria Dias está em cartaz há mais de 20 anos e utiliza uma narrativa divertida sobre as confusões amorosas de um grupo de personagens que encarnam em diversas épocas e locais.

O Teatro Coliseu fica na Rua Amador Bueno, 237, Centro, Santos. Os ingressos custam de R$ 25 a R$ 60 e podem ser comprados na bilheteria do Teatro (4062.0016), na Renault Estoril (Av. Washington Luiz, 21, Vila Mathias, Tel: 3229.1800) ou pelo site de vendas online: www.compreingressos.com.

Dany Romano e Banda é atração em agosto

O cantor e compositor Dany Romano apresenta canções de seu terceiro disco no dia 2 de agosto, no SESC Santos. O álbum “Contato” vendeu mais de 5 mil cópias, enquanto o cantor toca na noite santista.

O cantor gravou o DVD “Ao Vivo no Coliseu” em 2010, com influências que vão do pop ao rythm’n’blues, com solos em “slide” ou “bottle neck” populares no blues do Mississipi. No show, além de canções do novo álbum, Dany apresenta ainda composições autorais de seus discos anteriores “Desencanado” e “O Meu Sonho”.

Os ingressos custam de R$ 2 a R$ 8 e podem ser comprados na bilheteria do SESC Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida, Santos).

Banda Sinfônica do Exército se apresenta no Teatro Coliseu

A 18ª Edição do Projeto Tocando Santos recebe a Banda Sinfônica do Exército Brasileiro, na sexta-feira (27/07), às 20 h, no Teatro Coliseu, que fica no Centro Histórico de Santos, na Rua Amador Bueno, nº. 237, sob a regência do maestro Benito Juarez. Ingressos a preços populares estão à venda somente na bilheteria do SESC (Rua Conselheiro Ribas, nº. 136), até as 16 horas do dia do concerto. Não haverá venda de ingressos no Teatro Coliseu. O espetáculo é livre para todos os públicos.

O projeto Tocando Santos é uma realização da AGEM (Agência Metropolitana da Baixada Santista) e SESC SP, Secretarias do Desenvolvimento Metropolitano e de Cultura do Estado, em parceria com a Prefeitura de Santos, Sabesp e Sistema A Tribuna de Comunicação.

Nesta edição, os homenageados são o maestro e compositor santista José Antonio de Almeida Prado (falecido em novembro de 2010) e a TV Tribuna, pelos 20 anos no ar.

PROGRAMA

Procissão dos Nobres
Nicholas Rimsk-Korsakov

Quebra Nozes
Pas de Deux
P. Tchaikovsky

L,Arlesiene, Suíte N° 2
Pastoral
Intermezzo
Minueto
Farandola
G. Bizet

Intervalo
Bela do Baile
Leroy Anderson

Prelúdio
Edmundo Villanni-Côrtes

Capricho Italiano
P. Tchaikovsky

BANDA SINFÔNICA DO EXÉRCITO

Criada em 25 de junho de 2002, pelo então comandante do Exército, General Gleuber Viera, a Banda Sinfônica do Exército tem como diretor artístico e regente titular o maestro Benito Juarez, desde a fundação. É composta por músicos militares de carreira e temporários, selecionados entre instrumentistas de todo território nacional em atividades diversificadas que envolvem a formação sinfônica e a música de câmera.

A Sinfônica do Exército faz da música um bem comum, como parte das atividades culturais do Exército, estabelecendo um elo artístico-cultural com a sociedade brasileira, constituindo-se em verdadeira alavanca estratégica para a difusão da música clássica e das tradições do país.

Em 2008, a Banda Sinfônica do Exército Brasileiro foi agraciada com o Prêmio “Melhor Projeto Musical Erudito”, pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA).

Importantes teatros têm sido palco das apresentações da BSE em várias cidades importantes do país, como: São Paulo (Theatro Municipal, Sala São Paulo, Grande Auditório do MASP, Theatro São Pedro, Teatro Sergio Cardoso, Memorial da América Latina e Auditório Ibirapuera); Porto Alegre (Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Teatro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre); Brasília (Teatro Pedro Calmon); Curitiba (Teatro Positivo); e Cuiabá (Teatro da Universidade Federal de Mato Grosso), em intensa programação anual de concertos.

Da expressiva trajetória de eventos realizados, merecem destaque concertos com o Coral da Universidade de São Paulo nas seguintes obras: Carmina Burana, de Carl Orff, Ode a Santa Cecília de Handel e Auto de Natal com texto de Coelho Netto e música de Santana Gomes, Francisco Braga e Alberto Nepomuceno.

Para a solenidade de Abertura da Bienal 2004, o compositor Amaral Vieira escreveu uma obra sobre texto de Daisaku Ikeda, especialmente para a Banda Sinfônica do Exército.

No VI Congresso dos Meninos Cantores do Brasil, realizado em Campinas em 2006, a BSE apresentou a Sinfonia dos Salmos, de Strawinsky com a participação de coros nacionais e internacionais.

Em 2009, realizou vários concertos, destacando-se apresentações em Cuiabá-MT, Rondonópolis-MT, Rio de Janeiro-RJ, Tatuí-SP, Bragança Paulista-SP, Resende-RJ (Academia Militar de Agulhas Negras), Águas de Lindóia-SP, participou também do II Festival de Bandas na cidade de Serra Negra-SP e gravou uma edição especial do Programa “Prelúdio” da TV Cultura de São Paulo, apresentado pelo Maestro Júlio Medaglia.

Neste ano realizou um concerto especial no dia 15 de março, em homenagem ao Exmo. Sr. comandante do Exército, General Enzo Martins Peri, onde foi-lhe apresentado o Uniforme de Gala (1º B) confeccionado especialmente para os militares componentes da Banda Sinfônica do Exército.

Participou das comemorações do Bicentenário da Academia Militar das Agulhas Negras (Resende-RJ), com a apresentação no dia 9 de abril, no Teatro Acadêmico.

Destacou-se também participando da Cerimônia de Abertura dos 5º Jogos Mundiais Militares, Rio2011, com a execução da trilha sonora de todo o espetáculo coreográfico, junto com dois grandes artistas brasileiros, Toquinho e Zizi Possi.

Comedia em pé vem a Santos em Agosto

 

Texto, direção e atuação: Claudio Torres Gonzaga, Camila Vaz, Léo Lins, Smigol e Victor Sarro. Os humoristas fazem piada com tipos e situações do dia-a-dia e narra toda semana, fatos hilariantes dos mais variados temas. A cada apresentação, novos assuntos recheados de humor, ironia e sarcasmos próprios da comédia stand up.

“Comédia em Pé” é um espetáculo de humor despojado, que reúne um bando de sujeitos engraçados, e com cara-de-pau suficiente para se apresentar sem o apoio de maquiagem, figurino, luz ou atores coadjuvantes. São humoristas que atuam de pé, diante da platéia, na companhia apenas do microfone e do seu texto. Um material (é assim que os praticantes desse gênero de espetáculo se referem ao texto), escrito pelos próprios comediantes, explorando os aspectos mais inusitados e – claro! – engraçados da vida. Aquelas situações pelas quais todo mundo passa, só que filtradas por um olhar muito bem humorado, que enxerga o que há de mais hilário no cotidiano.

Classificação: 12 anos.
Ingresso: de R$ 60,00 a R$ 80,00 (estudantes, professores rede estadual e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada).
http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=22425

Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237 – Centro Histórico – Santos/SP)

Dias 11 e 12 de Agosto as 21:00 e 20:00 respectivamente

 

“Canção para Othello” no XVI FESCETE nesta quinta-feira 28/06

O espetáculo, que celebra 35 anos de carreira do diretor Tanah Corrêa , encerra as apresentações teatrais desta edição do festival

 

As duas semanas repletas de atividades do XVI FESCETE – Festival de Cenas Teatrais vão chegando ao fim, e nesta quinta a programação teatral fecha com chave de ouro. Comemorando 35 anos de carreira, o diretor Tanah Corrêa apresenta o espetáculo “Canção para Othello”, do grupo Tescom. A peça será apresentada no Teatro Municipal Braz Cubas, nesta quinta, dia 28, a partir das 21 horas, com convite a R$ 10.

A ópera é uma adaptação do escritor pernambucano Vital Santos para o clássico de Shakespeare. Othello é líder de uma comunidade de pescadores e de um grupo de maracatu. Apaixonado, vive um romance com a adorável Desdêmona, mas o herói é perseguido por Brabâncio, pai da moça, mestre de uma marujada. Othello luta, ainda, contra as armações do invejoso Thiago.

O espetáculo traz Tanah Corrêa de volta a Santos, o lugar onde tudo começou, ao lado de uma grande produção e um elenco de mais de 20 pessoas. “Canção para Othello” conta ainda com o maracatu do grupo Quiloa.

O XVI FESCETE termina nesta sexta-feira, dia 29, a partir das 20 horas, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237 – Centro), com entrada franca, onde serão premiados os destaques das categorias competitivas, além da premiação do 8º Concurso Estudantil de Poesia. A cerimônia de encerramento conta ainda com show da banda Ecliptyka.

O XVI FESCETE é uma realização de Tescom Promoções Artísticas e Culturais, em parceria com a Prefeitura de Santos, por meio da Secretaria de Cultura. O festival conta com a Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal, e tem patrocínio de Transbrasa, Sabesp e Governo do Estado de São Paulo. Apoio: Petrobras, Codesp, Secretaria de Portos, TV Tribuna, Colégio Jean Piaget, Sesc Santos e Abaçaí Cultura e Arte.

Mais informações podem ser vistas no www.fescete.com.br.

Tanah Corrêa

Formado em Artes Cênicas pelo Centro Universitário Lusíadas, Tanah Corrêa atua profissionalmente, desde 1977, quando estreou como diretor assistente de Flávio Rangel, no espetáculo O Santo Inquérito, de Dias Gomes, com Regina Duarte. Nascido em Bauru, Tanah veio para Santos com um ano de idade, iniciou uma carreira de sucesso e se tornou um dos maiores símbolos das artes cênicas do Brasil. Durante todos esses anos, trabalhou com grandes atores e incentivou jovens talentos. Fundou novos teatros, elaborou projetos inovadores e lutou incessantemente para que todos tivessem acesso à cultura. Tanah Corrêa construiu uma rica história no teatro, no cinema e na televisão e teve um papel importante como ativista na defesa dos interesses da classe artística.


Canção Para Othello

Elenco:

Marco França (Othello)

Thassya Stersi (Desdêmona)

Alex Felix (Tiago)

Marcus Di Bello (Rodrigo)

Jamili Limma (Emília)

Tatiane Líbor (Tempestade/Mãe Celeste)

Renan Valdez (Shakespeare)

Vinicius César (Escudeiro/Felipe)

Pedro Norato (Brabâncio)

Karla Lacerda (Maria da Anunciação)

Ana Paula Silva (Maria dos Prazeres)

Kátia Baliano (Maria das Dores)

Emanuely Lopes (Beata/Maria da Paz)

Annalies Padron (Beata/Maria do Céu)

Júlia Lacerda (Beata/Moradora)

Sarah Correia (Beata/Moradora)

Deborah Braga (Beata/Moradora)

Kaylane Souza (Beata/Moradora)

Renato Fernandes (Conselheiro/Morador)

Guilherme Zanin (Conselheiro/Morador)

Felippe Alves (Conselheiro/Morador)

Natali Barbosa (Beata/Conselheira/Moradora)

Daniel Maia (Morador)

Ricardo Monteiro [In Memoriam]

FICHA TÉCNICA

Tanah Corrêa (Direção Geral)

Ana Paula Silva (Direção Assistente)

Rosy Padron (Direção Musical/Trilha Sonora e Preparação Vocal)

Daniel Oliveira (Músico)

Luciano Rocha (Músico)

José Antônio Boldrini (Músico)

Renan Valdez (Trilha Sonora)

Felipe Romano (Direção Maracatu)

Rafaela do Nascimento (Dança Maracatu)

Márcio dos Santos (Direção Capoeira)

Tatiane Líbor (Coreografia)

Waldir Correia (Figurino e Cenografia)

André Cajaíba (Iluminação)

Dario Félix (Direção de Audiovisual)

Paola Caruso (Direção de Audiovisual)

Felipe Campbell (Operador de Som)

Karla Lacerda (Maquiagem/Direção de Produção)

Rafael Branco (Produção Gráfica e Design)

Denise Braga (Fotografia)

Danilo Diniz (Website)

Pedro Norato (Produção Executiva)

Leandro Taveira (Produção)

Elisabete Fernandes (Produção)

Alessanda Lanza (Produção)

Denise Fraga se apresenta no Coliseu em Santos

Sem Pensar-  Com Denise Fraga no elenco, a peça passa em uma cidade não especificada, onde o pai perdeu seu emprego depois de ter um caso com a chefe e a mãe não o perdoa, assunto de intermináveis discussões. Por causa da crise financeira a casa foi refinanciada e um jovem subinquilino, Daniel, alojado. Daniel tem 21 anos, e seu quarto é bem em frente ao da pré-adolescente de 12 anos, Delilah. Impulsionada pela pressão de suas quatro melhores amigas às vésperas de seu aniversário, Delilah desenvolve uma paixão por Daniel que se torna complicada quando a namorada de Daniel vem passar o fim de semana. Sábado, 30 de junho às 21 horas, e domingo, 1 de julho, às 20 horas no Teatro Coliseu. Ingressos de R$ 50 a R$ 70 (inteira).

Projeto Guri estreia, em Santos, o espetáculo ‘Calungá’

‘Calungá’, palavra de origem africana que, entre alguns significados quer dizer travessia por mar, foi o nome escolhido para dar título ao espetáculo que o Projeto Guri, programa de formação musical do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura, preparou com o percussionista Naná Vasconcelos e que faz sua estreia no próximo dia 27 de junho, às 15h, no Teatro Coliseu, em Santos.

O espetáculo “Calungá: O mar que separa é o mar que une” aborda o universo afro-brasileiro e evoca a travessia dos escravos negros até o Brasil. O mesmo mar que os separou de seu continente, uniu povos e agregou influências, deixando como herança a contribuição para a formação da identidade cultural brasileira.

Com direção geral do percussionista Chico Santana, gerente artístico do Projeto Guri, o espetáculo apresenta arranjos inéditos elaborados a partir do álbum de 1982, “Canto dos Escravos, que traz Clementina de Jesus, Tia Doca e Geraldo Filme interpretando cantigas ancestrais dos negros trabalhadores de mineração em São João da Chapada, Diamantina (MG). O repertório conta também com composições do próprio Naná Vasconcelos, além de outras canções.

Serviço

Calunga
Quando: quarta-feira, 27 de junho
Onde: Teatro Coliseu – Rua Amador Bueno, 237 – Centro
Que horas: 15 horas
Quanto: na faixa