Teaser da Peça Dama da Noite

O que tera Acontecido a Rosemary? Volta aos Palcos

 

Tendo como fio condutor uma paródia dos clássicos filmes ‘O Que Terá Acontecido a Baby Jane’ e ‘A Malvada’, o espetáculo está calcado na interpretação dos atores, onde há o resgate do humor popular com uma embalagem cênica moderna.

 

Com inspiração nas antigas chanchadas do cinema brasileiro, nos programas de auditório, no besteirol  e nos espetáculos de circo, mostra o embate entre duas irmãs: Rosy e Betty Blue, suas aventuras e desventuras em busca da fama, sucesso e reconhecimento.

 

Recheado de clichês, melodrama rasgado e assumido, paródias e citações de diversas obras que compõe o universo do besteirol brasileiro, o espetáculo é a nossa justa homenagem a este gênero tão amado e odiado .

 

 

Ficha técnica

Texto: Kadu Veríssimo

 

Direção: André Leahun

 

Elenco: Kadu Veríssimo, Junior Brassalotti e Luiz Fernando Almeida


Realização:

Casa 3 de Artes – Co Produção: A Confraria Produções Artísticas e Superbacana Produções

 

 

Serviço:
O Que Terá Acontecido a Rosemary?

Em Santos:
Quando: Sexta-feira, 25 de Março, às 21h
Onde: Teatro Municipal de Santos – Avenida Pinheiro Machado, 48- Vila Mathias – 13 3226-8000
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Em Cubatão:
Quando: Sábado, 26 de Março, às 21h / Domingo, 27 de Março, às 20h
Onde: Teatro do Kaos – Praça Cel. Joaquim Montenegro, 34 – Lago do Sapo – 13 3272-7211
Entrada franca

Espetáculo viabilizado pelo Projeto Superação patrocinado pelo Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania.

Cia Coisas de Teatro estréia o infantil ” Magia da Lua” com sessão gratuita nesta Quarta- Feira 16.02 no Teatro Municipal de Santos

 

A Cia, há seis anos na estrada, traz a cena, uma nova leitura do texto “Magia da Lua”, de Rita de Sá. O espetáculo, que contempla o universo infantil, conta a história de três amigos, Camilia, uma boneca de pano, Grillo-Gago-Falante e Pássaro-sem-Asa que vivem num lugar chamado Terra De Quem Não Viu. Sonham em encontrar a Fada-Madrinha para realizarem os seus desejos. Camília quer ficar bonita e ser aceita pelos outros, o Grillo, falar direito e não ser mais motivo de chacota, o Pássaro, conseguir a outra asa e, portanto poder voar e explorar o mundo. Conhecem Ploft, um sábio que vai orientá-los a conseguir o que desejam. Mas… Para isso… Terão uma missão a cumprir. Descobrirão o verdadeiro valor da amizade e se questionarão até onde mudar é preciso.

 

 

Ficha técnica:

 

Texto: Rita de Sá

Direção: Camila Baraldi e Márcia Marques

Elenco: Daniel Sette, Déia Oliveira, Ernani Sequinel, e Estefane Kliquet.

Apoio: Casarão Santa Cruz, Camisaria Estudante e Superbacana Produções.

 

Estréia: 16/02/2011

Horário: 16 horas

Local: Teatro Municipal Brás Cubas – Avenida Pinheiro Machado, 48 – Vila Mathias.

Outras informações: 30148411/30138063

ENTRADA  FRANCA

Site: http://www.coisasdeteatro.com.br

Facebook http://www.facebook.com/profile.php?id=100001978367019

 

 

Teatro a Bordo no Morro da Nova Cintra

Musica no Quebra Mar amanhã com Murilo Lima

O projeto ‘Música no Quebra-Mar’ volta a ser realizado neste domingo (dia), às 19h, no Parque Roberto Mário Santini (emissário submarino), no José Menino, com apresentação do cantor e compositor santista Murilo Lima.

O ex-vocalista da banda Capital Inicial, entre 1993 e 1998, mostra ao público um apanhado dos seus 20 anos de carreira. No repertório, músicas do ex-grupo e Cássia Eller, U2, Legião Urbana e Pearl Jam, entre outros.

O ‘Música no Quebra-Mar’ é promovido pela prefeitura, em parceria com a empresa Tecondi. Informações: 3226-8000.

Sonhos de Akira Kurosawa e exibido hoje na Cinemateca

A ‘Mostra de Cinema Surrealista’, realizada pela Cinemateca de Santos, termina sábado (27), às 20h, com exibição do filme ‘Sonhos’, do japonês Akira Kurosawa.

Dividido em oito capítulos, a trama acontece em mundos oníricos diferentes, que se inspiram tanto na pintura de Van Gogh quanto no impacto da radiação nuclear. Ingresso gratuito. O endereço é Rua Ministro Xavier de Toledo, 42, Campo Grande. Informações: 3301-1612.

Projeto Cine Surf exibe Aloha no Cine Roxy

O Projeto Cine Surf exibe na próxima terça-feira (30/11), a partir das 21h30, o filme Aloha – Surf Adaptado, de Paula Luana Maia dos Santos e Nildo Ferreira, no Cine Roxy, localizado na Avenida Ana Costa, 443, Gonzaga, em Santos (SP).
Filmado e editado por jovens das Oficinas Querô, do instituto homônimo, Aloha capta imagens das praias do Guarujá, litoral paulista. Em 15 minutos, o curta apresenta a história de diversos personagens que encontraram a superação para os desafios de suas vidas no surf.
Entre eles, estão os surfistas adaptados Robson Careca, cadeirante, Henrique Saraiva, que utiliza muletas para se locomover, Valdemir Pereira, primeiro deficiente visual que se tem notícia no Brasil a encarar as ondas do esporte, e Octaviano Bueno, o Taiu, que não entrava no mar desde o acidente que o deixou paraplégico em 1991.
“O documentário passa um dia na vida desses personagens que, com pranchas adaptadas, buscam a melhor onda. Isso mostra que com os avanços tecnológicos, as barreiras entre os surfistas com necessidades especiais e sua paixão pelas ondas foram quebradas”, afirma Bruno Espósito idealizador do Projeto Cine Surf ao lado de Marcos Quito.
Além dos atletas com necessidades especiais, a produção conta ainda com os surfistas profissionais Jojó de Olivença e Jair de Oliveira.
Sessão solidária – A entrada é gratuita e os ingressos são limitados. De acordo com Marcos Quito, somente as 250 primeiras pessoas que trocarem 1 kg de alimento não perecível por um convite, na loja Sthill Wet Land, no Shopping Miramar, poderão assistir ao filme. “Os alimentos arrecadados serão doados ao Fundo Social de Solidariedade de Santos”, revela.
Além da apresentação do filme, o Projeto Cine Surf irá sortear brindes e uma prancha Silver Surf para a plateia presente.
O Projeto Cine Surf conta com o patrocínio da Sthill Wet Land. Apoio: Silver Surf, Solloviaggio Pizzas, Baraçai, Stand Out English School e Impacto do Som. Divulgação: Fama Assessoria.
Projeto Cine Surf
Filme: Aloha
Imagens e edição: Oficina Querô
Produção e direção: Paula Luana Maia dos Santos e Nildo Ferreira
Atletas: Robson Careca, Henrique Saraiva, Valdemir Pereira, Octaviano Bueno, Jojó de Olivença e Jair de Oliveira
Duração: 15 minutos
Exibição: Cine Roxy, Avenida Ana Costa, 443, Gonzaga, em Santos (SP).
Data: 30 de novembro (terça-feira)
Horário: 21h30
Ingresso: 1 kg de alimento não perecível
Retirada do ingresso: Loja Sthill Wet Land, no Miramar Shopping, Av. Euclides da Cunha, 21, Gonzaga
Sorteios de prancha e brindes

 

Auto de Natal da Lapa será apresentado na Barca da Cultura e no Outeiro Santa Catarina no mês de Dezembro.

 

 

Baseado na primeira parte do clássico texto O Mártir do Calvário de Eduardo Garrido, este Auto de Natal enfoca de maneira moderna as tradições populares brasileiras de Natal, trazendo a tona o universo dos Pastoris, Lapinhas e Presépios.

Com doze músicas, que vão desde clássicos como Adeste Fidelis, passando por canções tradicionais de folias de reis e pastoris, e populares como José, gravada pelo grupo Mutantes o espetáculo utiliza-se ainda da linguagem do circo teatro para uma comunicabilidade direta para com a platéia.

A Direção é de André Leahun. No elenco: Luiz Fernando Almeida, Junior Brassalotti, Sidney Perez, Daniel Meirelis, Caio Marques, Ricardo Menezes, Danielle Coelho, Kátia Balliano, Paula Albuquerque, Priscila Calazans, Márcia Marques e Ludine Medeiros.

O Espetáculo será apresentado dentro do projeto Barca da Cultura, no dia 05 de dezembro nos seguintes locais: Ilha Diana, Monte Cabrão e Caruara. E no dia 10 de dezembro no Outeiro de Santa Catarina.

Entrada Franca

Cordelia Brasil sera lida na terça-feira 23.11 na CPFL em Santos

Cordélia Brasil estreou em 17 de abril de 1968, no Teatro Mesbla, no Rio de Janeiro, com produção de Oduvaldo Vianna Filho, Gilda Grillo e Luís Jasmim. Elenco: Norma Bengell (Cordélia Brasil), Luís Jasmim (Leônidas Barbosa) e Paulo Bianco (Rico). Direção de Emílio di Biasi.

Em 17 de setembro de 1968, estreou uma nova montagem no Teatro de Arena, em São Paulo, com Emílio di Biasi substituindo o ator Luís Jasmim.

Na estreia da peça no Rio de Janeiro, em 1968, o autor recebeu do crítico Yan Michalsky (“Jornal do Brasil”), o julgamento: “Antonio Bivar é o pensamento mais moderno do teatro brasileiro”. Vinte anos depois, recebeu de outro crítico, Sábato Magaldi, o seguinte veredito: “Cordélia Brasil já é um clássico do moderno repertório teatral brasileiro”. Por “Cordélia Brasil” e por outra peça sua, “Abre a Janela e Deixa Entrar o Ar Puro e o Sol da Manhã”, Antonio Bivar recebeu todos os prêmios de Melhor Autor de 1968, em São Paulo (Molière, Governador do Estado e APCA). Por sua interpretação de Cordélia, Norma Bengell recebeu o Prêmio Governador do Estado de Melhor Atriz, de 1968 no teatro paulista. Este espetáculo abriu o Letras em Cena em 2006, no MASP. Dois anos depois, ganhou montagem com Maria Padilha em São Paulo e Rio de Janeiro.

De Antonio Bivar.
Direção de Nelson Baskerville. Com Mauricio Machado, Gabriela Alves e Daniel Alvim.

Serviço:

Auditório da CPFL Piratininga
Praça dos Andradas, 31, Centro.
Programação gratuita. Entrada por ordem de chegada, a partir das 18h. Mais informação em (19) 3756-8000.
Entrada por ordem de chegada, a partir de uma hora antes do evento.
Capacidade: 140 lugares