Exposição do Grupo 44 no Almanaque Bar

Anúncios

Exposição: Ilha Diana, o outro lado

O cotidiano e a vida bucólica da Ilha Diana, localizada na área continental de Santos, será retratada pela exposição fotográfica ‘Ilha Diana, o outro lado’, promovida pelos alunos do curso de Jornalismo Multimídia da Unimonte. A mostra será apresentada no Shopping Pátio Iporanga, entre os dias 16 e 24 de outubro, das 9 às 22 horas, com entrada franca.

A exposição é resultado de exercícios jornalísticos realizados na comunidade para as disciplinas Redação em Jornalismo e Trabalhos Interdisciplinares IV, do curso de Jornalismo Multimídia da Unimonte. “O tema deste semestre é Comunidades. Por isso, quatro grupos de alunos fizeram várias reportagens e fotos em uma comunidade do Guarujá e em quatro bairros de Santos. Essa mostra é parte dos exercícios feitos por um desses grupos. O trabalho completo dos alunos poderá ser visto em novembro, com o lançamento do livro “Comunidades”, que já está em fase de revisão”, explica a coordenadora do curso, Chrystianne Leite.

Com 28 fotos em preto e branco, a mostra retrata pessoas, moradias e paisagens do lugar. O Shopping Pátio Iporanga está localizado na Avenida Ana Costa, 465, Gonzaga, em Santos.

Sobre a Ilha – A Ilha Diana começou a ser ocupada por algumas famílias em meados da década de 40. Para chegar até lá, é preciso utilizar uma das catraias da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) que ficam atrás da Alfândega, no centro de Santos.

As travessias são diárias e duram cerca de 20 minutos. O lugar tem 29.463 metros quadrados de extensão e a entrada na ilha precisa ser autorizada pelos moradores. Aproximadamente 340 famílias vivem no local e a maioria tem parentesco entre si. Os principais atrativos turísticos são os bares de aparência interiorana, os jogos no campinho de futebol, a natureza que circunda o local e a festa do Bom Jesus, realizada todos os anos no mês de agosto.

Exposição: ‘Ilha Diana, o outro lado’
Local: Shopping Pátio Iporanga
Endereço: Av. Ana Costa n.º 465, Gonzaga – Santos
Data: 16 a 24 de outubro de 2010
Entrada Gratuita

Espaço Tchekhov 2010 na Funarte SP

Espetáculos, exposição e workshops em homenagem ao 150º aniversário do autor russo ocupam espaços do Complexo C ultural Funarte São Paulo e do Teatro de Arena Eugênio Kusnet

Entre 17 de setembro e 10 de novembro, a Fundação Nacional de Artes e o Festival Internacional de Teatro Anton Tchekhov, de Moscou, promovem em São Paulo o Espaço Tchekhov 2010. Com uma programação repleta de espetáculos, exposições e palestras, o projeto oferece ao público a oportunidade de assistir a diversas experiências cênicas desenvolvidas com base na vida e na obra do consagrado dramaturgo e escritor Anton P. Tchekhov (1860-1904).

O evento, que ajuda a estreitar lanços culturais entre Brasil e Rússia, terà ¡ atividades realizadas no Complexo Cultural Funarte São Paulo e no Teatro de Arena Eugênio Kusnet.Um dos destaques da mostra é a montagem inédita deTchekhov4 – Uma Experiência Cênica, que promove o encontro do diretor russo Adolf Shapiro com os atores brasileiros da recém-criada Cia. Mundana de Teatro. O espetáculo, criado durante uma residência de Shapiro na companhiaEspaço Tchekhov 2010De 17 de setembro a 10 de novembro de 2010 Complexo Cultural Funarte São Paulo Alame da Nothmann, 1058 – Barra FundaAberto à visitação diária, das 14h às 20hInformações: 11 38225671Entrada gratuita

APRESENTAÇÕES:Tchekhov4 – Uma Experiência Cênica Direção: Adolf Shapiro Cenário: Hideki Matsuka Figurino: Simone Mina Cia. Mundana de Teatro: Aury Porto, Luah Guimarãez, Fredy Állan, Lúcia Romano, Sylvia Prado, Sérgio Siviero, Silvio Restiffe e Vanderlei Bernardino Participação especial: Tieza Tissi e Priscilla Herrerias Estreia: segunda-feira, 20 de setembro, às 20h Outras apresentações: de 21 a 29 de setembro e de 18 de outubro a 10 de novembro, de segunda-feira a quarta-feira, às 20h30 Duração: 2 horas Retirada de senha a partir de uma hora antes de cada apresentação (50 lugares)

Temas Para Um Pequeno Conto – Um Áudio-Tour Tchekhoviano pela Barra FundaCoordenação: Coletivo Lat 23 (Cláudio Bueno, Denise Agassi, Marcus Bastos e Nacho Durán)Estréia: quinta-feira, 30 de setembro, às 16hOutras apresentações: de 1 a 13 de outubro (com exceção do dia 9), às 16hDuração: 45 minutosRetirada de senha a partir de uma hora antes de cada apresentação (10 lugares)

Enfermarias No. 1-6 – Visitação Em Uma Instalação CênicaCoordenação: Maria Volskaia e Lígia Cortez Estreia: quinta-feira, 14 de outubro, às 20h30 Outras apresentações: de 15 de outubro a 7 de novembro – quintas-feiras, às 20h30 / sextas, sábados e domingos, às 19h30 Duração: 1 hora Retirada de senha a partir de uma hora antes de cada apresentação (aprox. 50 lugares)

Leituras abertas de textos de Tchekhov: sexta-feira, 17 de setembro, às 19h / sábado, 18 de setembro, a partir das 14h Pequenas Mortes (Procedimento 2)Concepção e performance: Vera Sala Estreia: sexta-feira, 24 de setembro, às 20hOutras apresentações: sábado, 25 de setembro, às 16h e às 20h /domingo, 26 de setembro, às 19h Duração: 45 minutos Retirada de senha a partir de uma hora antes de cada apresentação (50 lugares)
Antocha Roteiro e Interpretação: Mônica Simões e Carlos Gaucho Confecção da Boneca Antocha e Figurino: Mônica Simões Composição da trilha sonora: Carlos Gaúcho.Produção: Grupo Caixa de Imagens Estreia: terça-feira, 12 de outubro, por volta das 19h30 Outras apresentações: às terças-feiras, dias 19 e 26 de outubro e 9 de novembro, por volta das 19h30 Duração: 30 minutos

Por Acaso Interpretação, Trilha Sonora, Figurino e Adaptação do conto Trapaceiros à Força: Mônica Simões e Carlos Gaucho Produção: Grupo Caixa de Imagens Apresentações em escolas, seguidas por visitas guiadas na exposição Escolas interessadas devem ligar para 11 3255 4892Dias disponíveis: 27, 28 e 30 de setembro / 1, 4, 6 e 7 de outubro Duração: 30 minutos

EM EXPOSIÇÃO PERMANENTE:E A Vida Continua – Uma Etnografia TchekhovianaCom o Coletivo Lat 23 (Cláudio Bueno, Denise Agassi, Marcus Bastos e Nacho Durán)Oficinas: dias 9 e 30 de outubro, das 14h às 18h Abertas aos interessados em geral (menores de 15 anos deverão estar acompanhados por responsáveis), 20 vagas.

Valsando com TchekhovInstalação de José Roberto Aguilar Tchekhov no Teatro Brasileiro Documentação com imagens e textos Curadoria: Antônio GilbertoTchekhov 150 anos: Textos e imagens Coordenação: Ricardo Muniz Fernandes / Hideki Matsuka Primeira visita guiada: com Elena Vassina, dia 19 de setembro, às 16h Demais visitas guiadas podem ser marcadas para interessados no Espaço

Tchekhov 2010PALESTRAS, DEBATES E APRESENTAÇÕES DE VÍDEOS:A Poética de TchekhovCom Boris Schnaiderman e Elena Vassina Quinta-feira, 23 de setembro, às 19h Cenografia e Figurino Tchekhoviano Com Maria Volskaia e outros Quinta-feira, 7 de outubro, às 19h

Tchekhov e o Teatro Contemporâneo Com Antonio Araújo e outros Quinta-feira, 21 de outubro, às 19h Jardim Shapiro

Debate sobre o processo de trabalho do projeto Tchekhov4 – Uma Experiência CênicaCom integrantes da Cia. Mundana de Teatro Apresentação de vídeo de uma montagem de Tchekhov com direção de Adolf Shapiro (comentários de Elena Vassina)Quinta-feira, 4 de novembro, às 19hApresentações de vídeo com comentárioQuintas-feiras, 30 de setembro, 14 e 28 de outubro, sempre às 19h

* Postei do celular entao talvez fique tudo meio tosco. Espero que fique legivel.

Abrem inscrições para curso de Produção Cultura em Cubatão

De 20 a 24/set estarão abertas as inscrições para o curso gratuito de Capacitação para Produção Cultural. São oferecidas 30 vagas para moradores de Cubatão que queiram se especializar no exercício da produção em vários segmentos artísticos. As inscrições poderão ser feitas das 8h às 17h na Fábrica da Comunidade – Avenida Nove de Abril 1775.Para participar é preciso morar na Cidade, ser maior de 18 anos e ter concluído o Ensino Médio. As aulas serão ministradas na Biblioteca Municipal e começam dia 04/out.

Os alunos terão 30 dias de oficinas e a oportunidade de trabalhar no Festival Nordestino “Danado de bom”, que acontecerá no mês de novembro, em Cubatão, e depois, retomam mais um mês de aulas, finalizando o curso em dezembro.

Além da teoria, os jovens aprenderão sobre produção cultural em aulas práticas, visitando teatros, acompanhando shows e o “por trás da cena” de espetáculos de música, teatro, dança, exposições de artes, festivais, circo, audiovisual e culturas digitais. A ideia é capacitar esses jovens e adultos para que posteriormente venham atuar com a produção artística na Cidade. A coordenação do curso é do produtor cultural Joaquim Eduardo Teixeira, que tem amplo conhecimento e atuação na área artística, principalmente na produção de vídeo, sendo monitor, inclusive, das Oficinas Querô.
*Prefeitura Municipal de Cubatão

Duas individuais na Choque Cultural

São Paulo, março de 2010 – A Galeria Choque Cultural apresenta duas individuais a partir de 6 de março: Presto faz a segunda individual, mostrando uma grande instalação no porão da galeria, com um painel de 320 x 150 cm, além de outras pinturas sobre tela e madeira. Já o curitibano Rafael Silveira faz sua primeira individual em São Paulo e estreia no time de artistas representados pela galeria, trazendo suas pinturas pop surrealistas em telas.

Presto (aka Márcio Penha), estudou na Escola Carlos de Campos, berço de muitos artistas que se consagraram no graffiti paulistano, como Speto, osgemeos e Onesto entre outros. Começou a pintar nas ruas em 1996 e, desde então, desenvolve um imaginário próprio, formado por figuras fantásticas e uma caligrafia rebuscada, quase abstrata.

Presto mistura surrealismo com cartoon e cria um universo pop e carismático. Ele também vai buscar referências em nomes, como Fernando Gonzales, Laerte, Angeli, Don Martin e Moebius. O desenho e a pintura de Presto são muito delicados e seus suportes são escolhidos, construídos, destruídos e reconstruídos com maestria. Telas envelhecidas, madeiras desgastadas, lona de caminhão e metal enferrujado se transformam no background perfeito para o artista colocar seus coloridos personagens de cartoon.

Pela primeira vez na Choque Cultural, Rafael Silveira mostra seus trabalhos a óleo com grande influência do underground comix e de revistas das década de 50 e 60, além do rock e do jazz. Silveira começou no final dos anos 80, ainda criança, e já apresentou quadrinhos em fanzines e revistas independentes de todo o Brasil, chegando a publicar um HQ pela editora americana Dark Horse.

Em meados de 2000, se volta para a ilustração e seu trabalho chegou a circular por algumas das principais revistas brasileiras como Superinteressante, Bizz, VIP, Época, ganhando inclusive o Prêmio Abril de Jornalismo. Ilustrou também campanhas publicitárias e materiais promocionais no Brasil e Europa, muitos deles premiados (três vezes prêmio Max Feffer de Design Gráfico, Revista Archive, Festival de Gramado).

Desde 2004 começou a pintar a óleo. Suas pinturas já passaram por galerias dos principais centros brasileiros e também nos EUA. No final de 2007, um livro compilando o melhor de seus trabalhos foi lançado pela editora Arte e Letra: “Mulheres, Chapéus Voadores e Outras Coisas Legais”. Em 2008 assinou a série de pinturas que ilustra o novo álbum do grupo Skank, uma das maiores bandas do Brasil, e lançou o seu segundo livro: “Pop Surreal”, também pela Arte e Letra.

As duas exposições individuais ficam em cartaz na Choque Cultural até 14 de abril.

Presto e Rafael Silveira @ Choque Cultural

6 de março a 14 de abril de 2010

Abertura: 6 de março, das 16h às 20h

Rua João Moura, 997, Pinheiros, São Paulo

Telefone: (11) 3061-4051

www.choquecultural.com.br

galeria@choquecultural.com.br

Terça-feira a sábado, das 12h às 19h

Grátis

Teatro Coliseu recebe Exposição 200 Anos de Moda Francesa – 1750 a 1950 – até 16/02

A Exposição “200 Anos de Moda Francesa – 1750 a 1950” apresenta dois séculos da história da moda francesa e apresenta réplicas de figurinos desenhados por estilistas famosos como Dior, Chanel, Paul Poiret e Madeleine Vionnet em tamanho real e miniatura. O evento é aberto ao público nos dias de espetáculos do Teatro Coliseu, (Rua Amador Bueno, nº. 237, Centro Histórico, Santos/SP, telefone: 4062-0016), no período de 05 a 17 de fevereiro.

Obras de Andy Warhol chegam dia 30 de março na Pinacoteca

Chega no dia 30 de março, na Estação Pinacoteca, a exposição “Andy Warhol, Mr. America”. A mostra apresenta cerca de 170 obras com temas políticos e culturais dos Estados Unidos. Há, ainda, 26 pinturas, 58 gravuras, 39 trabalhos fotográficos, duas instalações e 44 filmes com os mesmos temas. Andy Warhol foi um dos percussores da Pop Art, surgidas na Inglaterra, na década de 1950.

Aos que forem até a Pinacoteca, há a oportunidade de encontrar as pinturas da série “Death and Disaster”. O conjunto mostra a violência nos Estados Unidos durante os anos 1960. Entre os trabalhos desta série estão: Little Electric Chair (1964), Five Deaths (1963) e Suicide (1963).

A mostra acompanha um catálogo bilingüe, português e inglês, com reprodução das obras exibidas e textos do curador da mostra, Philip Larratt-Smith, de Thomas Sokolowski

Warhol tornou-se um dos mais célebres artistas comerciais dos anos 1950. No final da década de 1950, realiza sua notória exposição com obras que mostram latas de sopa Campbell pintadas a mão, na Ferus Gallery de Los Angeles. Em 1962, passou a utilizar serigrafia e outros meios de reprodução mecânica, eliminando a distinção entre fotografia e pintura, assim como a Pop Art fez desaparecer a distinção entre arte “erudita” e “comercial”.

de 20/03 a 23/05
Terças, Quartas, Quintas, Sextas, Sábados e Domingos das 10:00 às 18:00
R$ 6 , Estação Pinacoteca , Praça da Luz, 2 – Centro. Telefone: (11) 3324-1000 , Aos sábados, a entrada e livre

Exposição Fodido e Xerocado

O nome acende a curiosidade: mas o que é o “Fodido e Xerocado”? Fodido e Xerocado é, e sempre será, um fanzine punk. Mas isso não o impede de aparecer sob outras formas. É o que acontece a partir dessa sexta-feira, 5 de fevereiro, no Espaço Soma, em exposição que transporta toda a atmosfera e energia desse universo para um novo suporte.

Mateus Mondini e Daigo Oliva, fotógrafos ligados ao cenário musical e autores do fanzine, vão preencher as paredes do Espaço com fotos do Punk tiradas há pelo menos sete anos. São 85 metros quadrados de lambe-lambes, distribuídos em três painéis e mais trinta fotos.. Tudo fixado com banhos de cola de farinha e xerox preto, o que acrescenta características da publicação ao novo suporte.

Sem a preocupação de documentar cenas ou épocas, o Fodido e Xerocado surgiu no final de 2006 de forma espontânea e tiragem limitada. Sempre distribuído de graça, o fanzine está em sua décima edição e seus números anteriores estão totalmente esgotados.

Em 2007, o selo Cospe Fogo, reconhecido por divulgar artistas da cena Punk, transformou o fanzine em uma compilação de fotos em forma de livro, o “Fodido e Xerocado: Por Favor, Olhe Para Mim”. Nas imagens, bandas como Gang of Four, Stooges, Discharge, Cólera, Ratos de Porão e Olho Seco.

Já em 2010, Mateus Mondini e Daigo Oliva figuraram entre os entrevistados da edição especial de fotografia do lendário fanzine norte-americano Maximum Rocknroll, além de participarem da exposição Maximum Rock’n’Roll Photo Show, que acompanha o lançamento do fanzine, em São Francisco, EUA.

A exposição no Espaço Soma dá continuidade a colagem de lambe-lambes feita em pontos de ônibus da cidade. Por conta da Lei Cidade Limpa, que removeu propagandas de espaços públicos, o que antes era um espaço destinado a publicidade nas paradas dos coletivos virou moldura para o Fodido & Xerocado.

Fodido e Xerocado

Terça a sexta, das 12h às 20h. Sábado das 13h às 20h. Até 6 de março

Entrada: Grátis
Endereço: Rua Fidalga, 98 – Vila Madalena – São Paulo, SP
Censura livre
Capacidade: 250 lugares
Estacionamento: Em frente (não conveniado)

Área para fumante

Telefone: (11) 3034-0515

Site: www.maissoma.com

Exposição “200 Anos de Moda Francesa – 1750 a 1950” no Teatro Guarany.

Aplicações de rendas, bordados e pérolas, peças em tecidos nobres como veludo e seda pura e as curiosas crinolinas, as armações usadas sob os vestidos e saias para dar volume, são alguns dos detalhes que poderão ser apreciados pelo público no Teatro Guarany, (Praça dos Andradas, s/n, Centro Histórico, Santos/SP, telefone: 3226-8000), no período de 20 de janeiro a 04 de fevereiro, na Exposição “200 Anos de Moda Francesa – 1750 a 1950” que apresentará um rico acervo com figurinos, adornos, acessórios e uma coleção de bonecas customizadas que retrata as tendências e a história de dois séculos de moda francesa.

A empresa desenvolveu pesquisas históricas para a produção da exposição que integrou as comemorações do ano da França no Brasil, em 2009 e esteve presente no Praiamar Shopping Center (Santos/SP), Litoral Plaza Shopping (Praia Grande/SP), Aliança Francesa de Santos e na Oficina Cultural Regional Pagu. O evento é uma realização da empresa Arabesco Design, com a curadoria do arquiteto Carlos Henrique Pires de Souza, em parceria com a Secretaria do Estado da Cultura e das Secretarias de Turismo e Cultura de Santos.

O acervo conta ainda com 30 bonecas em trajes de época, customizadas por Carlos Henrique Pires de Souza, e mais 20 exemplares da coleção Damas de Época da Editora Planeta De Agostini. Há modelos de vestidos, em tamanho natural, dos estilistas: Christian Dior; Coco Chanel; Madeleine Vionet; Alix Grès e Jacques Doucet que se assemelham aos originais em todos os detalhes. Foram reproduzidos por meio de um estudo de época e retratam os principais estilistas e personalidades que cooperaram para essa significativa contribuição francesa para o universo da moda. Há réplicas de vestidos de mulheres que se destacaram em diversos segmentos da sociedade, em épocas e locais distintos, como a rainha Maria Antonieta; Camille Monet, esposa do famoso pintor; Louise Weber a precursora do can-can e a Princesa de Joinville.

Nos painéis temáticos há informações sobre o contexto em que cada mudança da moda estava inserida, tanto nas artes e nos hábitos sociais. As histórias dos estilistas que marcaram esta época, também estão nos painéis e entre eles Dior e Chanel, que se destacaram por vestirem atrizes famosas, mostrarem seus trabalhos no cinema mundial e influenciarem a alta-costura até hoje.

O evento fez parte do Calendário do Ano Comemorativo da França no Brasil em 2009 e recebeu as chancelas da Embaixada Francesa, França. BR 2009, TV5 Monde (França), apoio cultural do Antiquário Castelinho, Santos e Região Convention & Visitors Bureau e Editora Planeta De Agostini além dos apoios institucionais do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, SECULT – Secretarias de Turismo e de Cultura de Santos, Aliança Francesa de Santos, Associação Amigos das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo e Oficinas Culturais.