2ª edição do festival Cubatão Danado de Bom homenageará Chico Anysio

Com o sucesso da primeira edição do Cubatão Danado de Bom, que reuniu 50 mil pessoas em shows realizados no Kartódromo da cidade, a Prefeitura de Cubatão decidiu expandir a Festa, consolidando o evento como o maior festival nordestino em uma cidade fora do Nordeste. A previsão é de que em 2011, pelo menos 75 mil pessoas confiram as atrações. Shows com grandes nomes da Música Brasileira e homenagens como a do humorista cearense Chico Anysio, são algumas das novidades anunciadas no lançamento do evento nesta terça-feira (21), no gabinete da prefeitra Marcia Rosa, com a presença do secretário estadual de Turismo, Márcio França.

Em 2011, o ponto alto da festa será, novamente, os shows de estrelas da música nordestina. Unindo tradição, modernidade e grandes nomes da MPB, o calendário de atrações começa dia 11/11 (sexta-feira) e encerra em 15/11 (terça-feira), feriado de Proclamação da República.Daniela Mercury, Zé Ramalho, o grupo Cavaleiros do Forró já estão confirmados. Vários músicos e cantores cubatenses e da região também devem participar, reunindo mais de 120 artistas.

Além das cinco noites com shows principais – uma a mais em relação a 2010, haverá uma série de atividades, como os cursos sobre a tradição nordestina, de literatura de cordel e de culinária típica. Durante os dias do Festival, em novembro, grande parte do material produzido pelos participantes das oficinas será exposta para compor o visual da festa.

Chico Anysio. As homenagens a nordestinos que fazem parte da história do país e de Cubatão são outra novidade da edição 2011. A personalidade nacional reconhecida pelo Festival será o humorista cearense Chico Anysio, de 80 anos. Esta é a primeira vez que um evento é dedicado ao artista. “Será a maior homenagem já feita para mim em toda a minha vida”, afirmou Chico Anysio. Já o filho do humorista, Bruno Mazzeo, diz que nada mais justo do que esse reconhecimento: “É digno quando um dos seus heróis é homenageado de maneira tão bonita e valiosa”.

Aproveitando a homenagem a uma personalidade fortemente ligada ao universo da TV, teatro e cinema, a concepção cenográfica da segunda edição do Danado de Bom é uma atração à parte. Desenvolvida por alguns dos principais especialistas em cenários de TV do Brasil, dará aos visitantes a oportunidade única de se sentirem no coração de uma cidade nordestina em plena Baixada Santista, acompanhados por, nada menos que os inesquecíveis personagens de Chico Anysio (como Bozó, Coalhada, Professor Raimundo, Bento Carneiro, etc). Atores caracterizados como os personagens povoarão o espaço e vão interagir com o público.

Espetáculo musical ‘Femininas’ no dia 07

No dia 07/mai, às 20h30, ocorre o espetáculo musical ‘Femininas’ no Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100/Santos). A dupla de artistas é composta pela cantora santista Elaine Lopes, que mora desde 2006 na França e pelo violinista franco-alemão Olivier Lob.

Elaine Lopes, nascida em Santos (SP), pedagoga, cantora, bailarina e atriz, formada em piano pelo Conservatório Heitor Villa Lobos e ballet clássico pelo Conservatório Musical de Santos. Durante todo o seu percurso artístico, teve a oportunidade de aperfeiçoar-se ao lado de profissionais como: Lucimar Padron (canto), Valderez Zani (dança), Roseli Rodrigues (dança), Neyde Veneziano ( teatro).

Participou de vários projetos teatrais como: Singers Singles Bar, dirigido por Dagoberto Feliz;Versos de amor e nomes feios dirigido por Orleyde Faya; e Ensaio para Anne, dirigido por Kadu Veríssimo. Integrou o corpo de baile do Saloon show do Hopi Hari de 2001 a 2003.

Desde 2004, mudando-se para Toulouse na França, vem desenvolvendo um trabalho voltado à divulgar a cultura e as tradições brasileiras no exterior. Ministra aulas de canto e danças brasileiras em escolas e empresas em Toulouse. E está envolvida com vários projetos, como o grupo musical ‘Com açúcar, com afeto‘ e com a peça infantil ‘Bonjour toutes les couleurs…’.

Olivier Lob é um músico apaixonado pela música brasileira. Nascido na Alemanha, descobriu cedo o Jazz. Aos 23 anos no Conservatório de Amsterdam (Países Baixos) começou a estudar violão e pedagogia da música. Participou a inúmeros masterclasses com grandes nomes da música como: Ivan Lins, Dori Caymmi, Wynton Marsalis, John Abercrombie, Peter Bernstein, Yellow Jackets, Tuck and Patti, Diane Reeves, Dave Liebman.

Durante sua estadia como bolsista da Universidade de Miami (Florida EU), ele se apaixonou pela Bossa Nova e pela MPB. Retornando a Europa começou um trabalho voltado para música brasileira. Em 2003 muda para Toulouse, capital cultural da região sul da França. Ele se integra rapidamente a diferentes grupos e projetos musicais se apresentando regularmente em shows e festivais pela França e no estrangeiro.

Durante sua carreira artística ele integra ao seu trabalho outros instrumentos típicos do Brasil como o violão 7 cordas e o cavaquinho, instrumentos muito utilizados para tocar Samba e Choro. Lança em 2006 um projeto artístico que possibilita a troca e a colaboração entre músicos profissionais e amadores: A “Casa de Choro de Toulouse” que já participou de vários encontros musicais.

Para dividir sua paixão pelo Brasil e transmitir seus conhecimentos musicais ao público francês ele dá aulas e estágios no Club de Choro de Paris, CNRS, Alcatel/Thales e em diversas associações.

Inscrições para os cursos da Oficina Pagu começam na próxima semana

Cinema, fotografia, teatro, novela e diversas atividades culturais. Essas são algumas das atrações que a Oficina Cultural Pagu – Praça dos Andras s/nº/Santos – vai realizar no primeiro semestre deste ano. Os interessados poderão se inscrever nessas atividades, que são gratuitas, a partir do dia 5 de abril. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 13h às 22h, e sábado, das 9h às 18h. Mais informações pelos telefones 3219-2036 / 3219-1741 ou pelo e-mail pagu@oficinasculturais.org.br.

AUDIOVISUAL WORKSHOP DE CINEMA INDEPENDENTE PROFISSIONAL Coordenação – Vivi Amaral | Período – 07/05 a 21/05 – sábados – 13h às 18h | 30 vagas

WORKSHOP DE TELENOVELA “O PROCESSO DE CRIAÇÃO”

Coordenação – Bruno Fracchia | Período – 11 e 12/05 – quarta e quinta-feira – 18h45 às 21h45 | 20 vagas

CIRCO WORKSHOP DE MINI TRAMP

Coordenação – Marcelo Milan | Período – 07 a 21/05 – sábados – 14h às 17h | 20 vagas

CIRCO / TEATRO OFICINA DE PALHAÇO “ALEGRIA NA CIDADE”

Coordenação – Plínio Augusto Soares | Período – 27/04 a 26/05 – quartas e quintas-feiras – 18h45 às 21h45 | 20 vagas

OFICINA DE MONTAGEM DE ESPETÁCULO DE CIRCO “E O CÉU UNIU DOIS CORAÇÕES”

Coordenação – Daniel Meirelis | Período – 30/04 a 18/06 – sábados – 9h às 13h | 20 vagas Público – atores, acrobatas, estudantes de educação física e interessados com experiência em acrobacias aéreas, acima de 16 anos

FOTOGRAFIA WORKSHOP DE FOTOGRAFIA DE MODA

Coordenação – Melissa Szymanski | Período – 25/04 a 09/05 – segundas-feiras – 18h45 às 21h45 | 15 vagas

GESTÃO CULTURAL OFICINA DE ADMINISTRAÇÃO CULTURAL

Coordenação – Andreia Pacheco Silveira | Período – 30/04 a 25/06 – sábados – 14h às 18h | 20 vagas

MODA OFICINA DE CUSTOMIZAÇÃO E VINTAGE

Coordenação – Patrícia Martins Lara | Período – 04/05 a 08/06 – quartas e sextas-feiras – 18h45 às 21h45 | 20 vagas Público – jovens e adultos com conhecimento básico em costura e moda

MÚSICA WORKSHOP DE SENSIBILIZAÇÃO ARTÍSTICA EM VIOLÃO

Coordenação – Absolon Soares | Período – 07 a 14/05 – sábados – 14h às 18h | 20 vagas Público – músicos, professores e estudantes de violão acima de 13 anos de idade, que possuam o domínio do instrumento

PATRIMÔNIO CULTURAL WORKSHOP DE CATALOGAÇÃO DE ACERVOS MUSEOLÓGICOS

Coordenação – Beatriz Augusta Corrêa da Cruz | Período – 14 a 16/06 – terça a quinta-feira – 13h às 17h | 30 vagas Público – interessados a partir de 18 anos, com experiência de trabalho em museus, bibliotecas e coleções privadas

TEATRO ESPETÁCULO “JOÃOZINHO E A ESTRELA GUIA” E BATE-PAPO SOBRE O PROCESSO DE MONTAGEM

Coordenação – Grupo Porão | Data – 07/05 – sábado | Espetáculo – 16h | Bate papo – 17h às 18h | 40 vagas

ESPETÁCULO “DAMA DA NOITE” E PALESTRA “O PROCESSO DE MONTAGEM E A OBRA DE CAIO FERNANDO ABREU”

Coordenação – Luiz Fernando de Almeida e André Leahun | Período – 20/04 – quarta-feira | Espetáculo – 20h30 | Palestra – 22h às 23h | 40 vagas

INTERVENÇÃO CÊNICA “VULCÃO – O JOGO DA VIDA: UMA HOMENAGEM A TENNESSEE WILLIAMS” E PALESTRA SOBRE O PROCESSO DE MONTAGEM Grupo Tescom | Intervenção Cênica – 17/06 – sexta-feira -19h30 | 60 lugares | Palestra – 18/06 – sábado – 15h às 18h | 20 vagas

WORKSHOP DE TEATRO FÍSICO – CORPO E INTERPRETAÇÃO

Coordenação – Pamela Duncan | Período – 27/04 a 18/05 – quartas-feiras – 18h45 às 21h45 | 30 vagas

WORKSHOP DE TÉCNICA VOCAL Coordenação – Alessandra Cino | Período – 07 a 16/05 – terças e quintas-feiras – 18h45 às 21h45 | 20 vagas

Shows em Dezembro no Sesc Santos

Posted with WordPress for BlackBerry.

Musica no Quebra Mar amanhã com Murilo Lima

O projeto ‘Música no Quebra-Mar’ volta a ser realizado neste domingo (dia), às 19h, no Parque Roberto Mário Santini (emissário submarino), no José Menino, com apresentação do cantor e compositor santista Murilo Lima.

O ex-vocalista da banda Capital Inicial, entre 1993 e 1998, mostra ao público um apanhado dos seus 20 anos de carreira. No repertório, músicas do ex-grupo e Cássia Eller, U2, Legião Urbana e Pearl Jam, entre outros.

O ‘Música no Quebra-Mar’ é promovido pela prefeitura, em parceria com a empresa Tecondi. Informações: 3226-8000.

Espetáculo resgata as personagens femininas de Chico Buarque

 

Chico Buarque deve ter sido mulher numa existência passada. Só isso explica sua sensibilidade e compreensão do universo feminino. Foi a essa conclusão a que chegaram, em grau de unanimidade, Lucinha Lins, Tânia Alves e Virgínia Rosa

Em cena, Lucinha, Tânia e Virgínia mergulham no universo da dramaturgia do compositor e, a partir de temas produzidos para musicais, peças e balés, falam, essencialmente, do amor. O espetáculo foi montado por Virgínia Rosa, a convite do Sesc, dentro das comemorações pela passagem dos 60 anos de Chico Buarque, em 2004.

A princípio, ela interpretava, sozinha, algumas das principais músicas relacionadas ao tema. Por sugestão do diretor Fernando Cardoso, Palavra de Mulher passou a ser uma história ambientada num cabaré, ganhou elenco, banda, roteiro, cenário, adereços e figurinos.

As personagens são, portanto, mulheres que discutem até que ponto vale a pena amar. Nada melhor para refletir a respeito, do que as músicas de Chico Buarque, analisa Virgínia Rosa. Da dona do bordel, vivida por Lucinha Lins, ouvem o conselho para não se deixar levar pela paixão e seus efeitos devastadores.

No decorrer do espetáculo, a dúvida nos acompanha e a proposta é compartilhar com o público esse momento. As músicas servem de fio condutor para que elas externem suas angústias e aflições, acrescenta Tânia Alves

 

De forma mais ou menos direta, Lucinha, Tânia e Virgínia tiveram contato com o trabalho de Chico Buarque. As duas primeiras aturam em montagens assinadas por ele, como Ópera do Malandro e a versão de Os Saltimbancos. Já Virgínia, desde sempre, interpretou suas canções.

O espetáculo é essencialmente musical, mas abre espaço para interação com a plateia. Nós buscamos a participação das pessoas e é muito divertido obter essa resposta. O espetáculo ganha, flui melhor, diz Tânia Alves.

 

O espetáculo

 

Para chegar ao resultado final, Palavra de Mulher foi beber na fonte das trilhas sonoras que Chico Buarque compôs em parcerias com Edu Lobo e Francis Hime, entre outros. O espetáculo resgata personagens femininos marcantes.

Foram selecionados temas de O Grande Circo Místico, (Meu Namorado, A História de Lily Brown), Ópera do Malandro (O Meu Amor, Terezinha, Folhetim, Pedaço de Mim), Gota DÁgua (Bem Querer) e Calabar (Joana Francesa). O repertório destaca, ainda, canções como Sob Medida, Tatuagem, e Tango de Nancy.

Virgínia Rosa conta que o trabalho de seleção foi muito criterioso e difícil. Muita coisa boa teve de ficar de fora. Se fôssemos cantar todas as músicas de Chico Buarque que tratam do universo feminino, precisaríamos de mais de uma semana.

. O espetáculo acontece dia 4, no Sesc, a partir das 21h. Ingresso: R$ 20 (inteira).

Sesc – Rua Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida

 

Tropicália será tema de evento no Sesc Santos

A Tropicália será tema de evento no Sesc Santos de 24 a 27 de novembro. A programação conta com shows musicais, filmes e ainda um bate-papo que homenageia o movimento, influenciado pelo trabalho de diversos artistas brasileiros.
O movimento deixou suas marcas mais profundas ao promover a fusão entre elementos da cultura popular brasileira a elementos da cultura jovem mundial, como o rock, a psicodelia e a guitarra elétrica.

Por intermédio de filmes, shows e bate-papo, este projeto mostra fragmentos da produção cultural deste movimento de ruptura, responsável pela transformação do ambiente cultural brasileiro.

Confira a programação completa:

DIA 24/11 – 19h – AUDITÓRIO (SESC Santos)
Show: Lanny Gordin e Projeto Alfa

A trajetória deste mestre da guitarra é tão única quanto seu estilo. Em 1968, depois de tocar com algumas bandas de pop e rock, ele finalmente foi descoberto. Apresentado aos líderes do recém-lançado movimento tropicalista, em pouco tempo já estava participando de gravações de Gilberto Gil, Caetano Veloso e Gal Costa, que agitaram o cenário musical da época. Ousados, os improvisos de Lanny também chamaram a atenção de artistas de outras correntes musicais, como Tim Maia, Elis Regina, Jair Rodrigues e Erasmo Carlos, com os quais também veio a tocar.

DIAS 25 E 26/11 – 19h – SALA 1 (DIA 25/11) e SALA 2(DIA 26/11)
Documentário Hélio Oiticica
Exibição do documentário, dirigido por Cacá Vicalvi, que apresenta a obra do artista plástico comentada pelo crítico de arte Fernando Cocchiarale e pelo cineasta e sobrinho de Hélio, Cesar Oiticica Filho. Esta produção pertence à série Artes Visuais, que compõe a programação do SESCTV.
A primeira parte será exibida no dia dia 25, antes do filme Terra em Transe, na sala 01.

A segunda, no dia 26, na sala 02, antes do filme O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro. Livre para todos os pblicos

DIA 25/11 – 19h30 – SALA 1
Filme: Terra em Transe
Num país imaginário chamado Eldorado, o jornalista e poeta Paulo Martins hesita entre as diversas forças políticas em luta pelo poder. Dom Porfírio Diaz é líder de direita, político paternalista da capital litorânea de Eldorado, Felipe Vieira é um político populista e Júlio Fuentes, dono do império de comunicações. Em conversa com a militante Sara, Paulo conclui que o povo de Eldorado precisa de um líder político, e apóia Vieira. Direção: Glauber Rocha. Duração: 107′. Não recomendado para menores de 14 anos

DIA 25/11 – 21h30 – COMEDORIA (SESC Santos)
Ingressos de R$ 2,00 a R$ 8,00
Show: É Proibido Proibir – Conrado Pouza e Banda Superbacana
Um dos mais talentosos da nova geração de músicos santistas presta uma homenagem à Tropicália, através dos figurinos, textos polêmicos e canções de mestres do movimento tropicalista: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Capinam e outros. Não recomendado para menores de 16 anos.

DIA 26/11 – 19h30 – SALA 2 (SESC Santos)
Filme: O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro
Numa cidadezinha chamada Jardim das Piranhas, aparece um cangaceiro que se apresenta como a reencarnação de Lampião. Seu nome é Coirana. Anos depois de ter matado Corisco, Antônio das Mortes (personagem do filme Deus e o Diabo na Terra do Sol) vai à cidade para ver o cangaceiro. É o encontro dos mitos, o início do duelo do dragão da maldade contra o santo guerreiro. Outros personagens vão povoar o mundo de Antônio das Mortes. Entre eles, um professor desiludido e sem esperanças; um coronel com delírios de grandeza, um delegado com ambições políticas; e uma linda mulher, que vive uma trágica solidão. Direção: Glauber Rocha. Duração: 99′. Não recomendado para menores de 14 anos.

DIA 26/11 – 21h30 – COMEDORIA (SESC Santos)
Ingressos de R$ 2,00 a R$ 8,00
Show: Danilo Nunes e o Carrossel de Baco
Claramente influenciado pelo “modo tropicalista”, neste show, que marca o lançamento de seu cd, o grupo liderado pelo cantor e ator Danilo Nunes proporciona uma viagem musical que o próprio grupo define como “Tropicalismo Caiçara Urbanóide”. Ao mesclar elementos da cultura popular com a música contemporânea, literatura e elementos eletrônicos, o grupo trilha caminhos que marcaram o movimento tropicalista. Não recomendado para menores de 16 anos.

DIA 27/11 – 18h – TEATRO (SESC Santos)
Bate papo: O Movimento Tropicalista, Seus Expoentes e Seus Legados
Com a participação do músico Jorge Mautner e do crítico musical Carlos Calado, autor dos livros “A divina comédia dos Mutantes” e “Tropicália: a história de uma revolução musical”, esta conversa em clima de bate-papo entre amigos, aprofundará a discussão sobre a Tropicália, a produção cultural de seus principais representantes e as marcas deixadas na arte brasileira. Não recomendado para menores de 12 anos.

DIA 27/11 – 21h- TEATRO (SESC Santos)
Ingressos de R$ 2,00 a R$ 8,00
Jorge Mautner e Nelson Jacobina
Multi artista e mestre dos tropicalistas, Jorge Mautner é um dos principais nomes da contracultura das décadas de 1960 e 1970. Acompanhado de seu grande parceiro Nelson Jacobina, apresenta uma mostra de seus talentos, sua poesia e sua música. Com um repertório musical atual e também clássicos como “Maracatu Atômico”, “O Vampiro”, “Samba dos Animais” e outros. Teatro. Não recomendado para menores de 16 anos.

 

 

Baile do Simonal em Santos.

 

Max de Castro e Wilson Simoninha, filhos do cantor Wilson Simonal, levam o show ‘O Baile do Simonal’ para uma única e inesquecível noite, que contará com o CD homônino. O show acontecerá no Ginásio do Sesc Santos dia 03 de dezembro, às 21h.

E para animar todos os convidados, o repertório do show é composto por sucessos gravados por Wilson Simonal nos anos 60, começo dos 70. O set list inclui “Mustang Cor de Sangue”, “Terezinha”, “Na Galha do Cajueiro”, “Meia Volta (Ana Cristina)”, “Sá Marina”, “País Tropical”, “Nem Vem Que Não Tem”, “Lobo Bobo”, “Balanço Zona Sul”, “Mamãe Passou Açúcar Em Mim”, “Está Chegando A Hora”, “Vesti Azul”, “Carango”, “A Tonga da Mironga do Kabuletê”, “Que Maravilha”, “Aqui É o País do Futebol”, “Tributo a Martin Luther King”, “Meu Limão, Meu Limoeiro”, “Menininha do Portão” e “Zazueira”.

Os ingressos custam de R$ 3 a R$ 12, Não recomendado para menores de 16 anos. O Sesc Santos fica na Rua Conselheir Ribas, 136 – Aparecida.

Rubi faz show hoje no SESC Santos

 

O cantor goiano, radicado em São Paulo, e que vem fazendo grande sucesso por sua voz incomum, é a atração de quinta,18/11, no Bar do SESC Santos.

Rubi começou a carreira junto com Cássia Eller, em Brasília, aonde chegaram a cantar juntos no bar Bom Demais. Mas sua carreira começou mesmo a deslanchar quando concorreu ao Prêmio Visa de Música Popular Brasileira e ficou em terceiro lugar na 8.º edição.

Vale lembrar que Mônica Salmaso foi a vencedora do 2º Prêmio Visa de MPB, onde também foram premiados Renato Braz, Dante Ozzeti e Yamandú Costa.

Rubi lançou três discos solo: “Rubi” (1998, fora de catálogo), “Infinito Portátil” (2005, selo Sete Sóis, disponível para compra apenas nos shows) e “Paisagem Humana” (2007, selo Eldorado, disponível nos shows e no varejo em geral). Já dividiu palco com Ceumar, Oswaldo Montenegro, Cássia Eller, Zélia Duncan, Chico César, Vânia Bastos e Elza Soares, entre outros.

Como ator, participou de montagens como Mayã (Oswaldo Montenegro), La Fontaine em Fábulas (Dulce Bressane), A Família Titanic (Mauro Rasi), Negro Anjo Azul (musical escrito especialmente para ele por Ricardo Torres).

Foi um dos solistas de Brasil Outros 500 (espetáculo com texto de Millôr Fernandes, músicas de Toquinho e Paulo César Pinheiro e arranjos de Wagner Tiso).

Horário: 21h30.

Ingressos: entre R$ 2,00 e R$ 8,00.

Sesc Santos – Rua Conselheiro Ribas, 136.

Informações – tel (13)3278-9800.